Notícias do Corpo – Caio F Abreu

Nenhum texto alternativo automático disponível.

Então, que seja doce.

Repito todas as manhãs, ao abrir as janelas para deixar entrar o sol ou o cinza dos dias, bem assim: que seja doce.

Quando há sol, e esse sol bate na minha cara amassada do sono ou da insônia, contemplando as partículas de poeira soltas no ar, … repito sete vezes para dar sorte: que seja doce … e assim por diante.

Mas, se alguém me perguntasse o que deverá ser doce, talvez não saiba responder.

Tudo é tão vago como se fosse nada.

___ Caio Fernando Abreu

Fotografia: Mara Saiz

Anúncios

Vida que segue

canecas.jpg

“Porque a vida segue.

Mas o que foi bonito fica com toda a força.

Mesmo que a gente tente apagar com outras coisas bonitas ou leves, certos momentos nem o tempo apaga.

E a gente lembra.

E já não dói mais.

Mas dá saudade.

Uma saudade que faz os olhos brilharem por alguns segundos e um sorriso escapar volta e meia, quando a cabeça insiste em trazer à tona, o que o coração vive tentando deixar para trás.”

Caio Fernando Abreu