Notícias do Corpo – Desperte curador

A imagem pode conter: oceano, céu e atividades ao ar livre

Você pode andar o mundo se preenchendo de técnicas, conhecer segredos de respiração, movimentos, alinhamentos “num sei das quantas”, magnetismo, fazer óleo sagrado, florais potencializados, ter contato com gurus e mestres encarnados em experiências profundas…
Mas, se você não se esvaziar pra ser somente AMOR diante de outra alma que te procura como fonte de ajuda, de nada adiantou este caminho mental. Ele pode confundir muito mais do que supomos. Os fenômenos e experiências extraordinárias que fazemos é importante pro Ego, não pra sua Essência. 


Quando os passos dados é pro coração você já começou a sua própria cura, que cura o mundo inteiro nesse meio tempo. 


É o amor que traz tudo o que você necessita materialmente numa dança que é fluida, natural. 


O desespero e aflição por lotar salas, consultórios, centros e comunidades holísticas só nos faz enxergar que todos nós ainda precisamos da verdadeira cura. O amor não se sustenta em ansiedade e aflição, não cabem no mesmo lugar.
Se tornar um braço de Deus aqui na terra requer a confiança que todos que chegam até você não depende de sua vontade, e sim do seu estado relaxado de prontidão amorosa e fiel.


Ser amor em sua totalidade, num processo terapêutico requer esvaziar de Si mesmo com alegria e se preencher do outro que é você, com sua total plenitude.
Que sua melhor ferramenta seja o AMOR que você guarda no seu peito aliado as técnicas que você se afinou.


Desperte Curador!

___ Autor desconhecido

Fotografia: Oleg Oprisco

Anúncios

Notícias do Corpo – quatro temas.

Tema 1:

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, nuvem, céu e atividades ao ar livre

“Neste instante, esteja você onde estiver, há uma casa com o seu nome. Você é o único proprietário, mas faz tempo que perdeu as chaves. Por isso, fica de fora, só vendo a fachada. Não chega a morar nela.
Essa casa, teto que abriga suas mais recônditas e reprimidas lembranças, é o seu corpo.
“Se as paredes ouvissem…” Na casa que é o seu corpo, elas ouvem. As paredes que tudo ouviram e nada esqueceram são seus músculos.
O corpo nunca esquece o que aconteceu.
Na rigidez, retração e dores dos músculos, membros, ossos, diafragma,orgãos e etc, está escrita toda sua história, do nascimento até hoje.


Desde os primeiros meses de vida, você teve que reagir a pressões familiares, socias, morais: ande assim, não se mexa, tira a mão daí, fique quieto, faça alguma coisa, vá depressa, onde você vai com tanta pressa?, isso não se faz, e atrapalhado, você dobrou-se como pode. 


E para conformar-se, você se deformou. Seu corpo de verdade, harmonioso, dinâmico e feliz por natureza foi sendo substituído por um corpo estranho, tenso e muitas vezes dolorido.


Liberte-se da programação de seu passado, nunca é tarde demais!”

___ Thérèse de Bertherat

 

Fotografia: David Uzochukwu

…………………………………..
…………………………………..

Tema 2:

A imagem pode conter: atividades ao ar livre e natureza

“Então, como dizem os budistas, além de abençoar seu nascimento é necessário abençoar este corpo precioso da nossa encarnação. Porque é neste corpo, em seus limites, que podemos caminhar rumo ao despertar.

Algumas pessoas têm dificuldade em abençoar o seu corpo porque ele se tornou frágil pela doença. Em outros casos ocorre a tentação de fugir do corpo, de deixá-lo o mais rápido possível, de parar de viver em seus limites. E experimentam a sensação de que é preciso fugir dele, que ele lhes faz mal.


Reencontrar seu corpo é também reencontrar o contato com a Grande Natureza.

Reencontrar suas raízes. Através das raízes do corpo amoroso da mãe, reencontrar as raízes do corpo amoroso da terra.”

___ Jean-Yves Leloup

Fotografia: Tomaz Wieja

…………………………………………………….

……………………………………………………..

 

Tema 3: 

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, atividades ao ar livre e natureza

“No final, apenas três coisas importam: o quanto você amou, o quão suavemente você viveu e quão graciosamente você abriu mão das coisas que não foram feitas para você.”

___Buda

Fotografia: Brooke Shaden

…………………………………………………..
…………………………………………………..
Tema 4
A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, montanha, céu, atividades ao ar livre e natureza

“Vazio e espaço são a mesma coisa a partir de duas perspectivas diferentes.
Durante muito tempo, senti minha vida vazia, então eu tentava preenchê-la com qualquer coisa que eu achava que me faria feliz. Mas tudo o que consegui foi me sentir sobrecarregado, ocupado, estressado, estimulado demais e ansioso.
Então, eu aprendi a criar espaço. Com espaço eu tinha para onde crescer, expandir, abrir meu coração e minha mente.
Nesse espaço, coisas maravilhosas começaram a entrar na minha vida.
Quando eu me esvazio, eu encontro espaço e, no espaço, estou preenchido.”

___ Texto & Fotografia: Dylan Werner

Notícias do Corpo – Algumas dicas para quem pretende começar uma terapia:

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, pessoas sentadas, telefone, anel e close-up

ALGUMAS DICAS PARA QUEM PRETENDE COMEÇAR UMA TERAPIA:

1. É importante que você sinta alguma afinidade com o seu terapeuta desde o início. Vocês terão um trabalho duro para fazer juntos. Então, você deve escolher alguém de quem você gosta e respeita. Você pode escolher com quem trabalhar.
2. Espere resistência – de você mesmo. O início da terapia coloca todas as suas questões em alerta. Ao dizer que pretende abordar certos assuntos, você assume problemas e dificuldades. Esteja preparado para que partes de você reajam mal, sejam auto-destrutivas, e resistiam ao processo. Você, o adulto que tomou a séria decisão de fazer terapia, precisa lidar com sua resistência e trazer para a terapia suas partes resistentes.


3. A terapia não será agradável o tempo todo. Você vai para a terapia porque algo não está funcionando. Você está sofrendo de uma forma particular. Você quer que sua vida seja diferente. Para chegar ao “diferente” você vai com toda a probabilidade ter que cavar fundo e passar por um processo pessoal significativo que pode envolver mais dor no início, em vez de menos. É diferente para cada um. Mas a maioria concorda – é um trabalho difícil que requer coragem e persistência.


4. O processo de terapia envolve o inesperado. Você não sabe as respostas. É por isso que você está vindo para a terapia. Estar preparado para isso desde o início pode tornar as surpresas um pouco menos preocupantes.


5. Faça perguntas. Há tantas abordagens diferentes para a terapia. E cada terapeuta e cliente constroem seu próprio relacionamento e processo juntos. Você tem todo o direito de saber o que está acontecendo e o que esperar. Pergunte o que quiser.


6. Seja gentil com você mesmo. Encontre uma maneira de cuidar de si mesmo quando começar a terapia. Serão 10 minutos lendo jornal na sua cafetaria favorita após as sessões? Ou suar um pouco na academia? Um passeio pelo parque para observar o verde? Arranje tempo para apenas estar em sua semana, assim como você arranja o tempo para a terapia. A terapia é trabalho. Trabalho difícil. O contexto de cuidado com você mesmo irá proporcionar espaço para esse trabalho.


7. Como em qualquer coisa, trabalho duro e perseverança compensam. Eu costumava achar que eu não era um corredor. Eu não conseguia correr. Então, um amigo me falou sobre começar a correr aos poucos. E eu tentei. E gostei. E, eventualmente, eu corri um trajeto de 10km. E depois outro. Eu não sou um corredor profissional, mas eu não posso mais dizer que “Eu não corro”. A terapia é semelhante. Você entra com idéias sobre si mesmo. Se você encontrar uma maneira que funciona para você, e se você persistir nela, sua visão de si mesmo e sua experiência vão mudar. De maneiras que você não pode imaginar quando você começa.

Se você está começando uma terapia agora, te desejo toda sorte do mundo!

Alison Crosthwait