Controle da mente e proteção pela respiração

CONTROLE DA MENTE
E PROTEÇÃO PELA RESPIRAÇÃO
OMRAAM MIKHAËL AÏVANHOV

EXERCÍCIO

1. Você tapa a narina esquerda e aspira o ar profundamente pela narina direita contando até 4.

2. Prenda o fôlego contando até 16.

3. Depois, tape a narina direita e expire pela narina esquerda contando até 8.

Recomece o exercício, invertendo:

1. Você tapa a narina direita e você aspira o ar profundamente pela narina esquerda contando até 4.

2. Prenda o fôlego contando até 16.

3. Depois, tape a narina esquerda e expire pela narina direita contando até 8.

Repita 6 vezes o exercício para cada narina, alternando-as conforme a explicação.

A melhor maneira de se reenergizar, expandindo o seu corpo áurico ao receber e ancorar mais Prana, é fazer o exercício pela manhã, pedindo à Energia Divina proteção para todo o seu dia.

Além disso, serve como uma meditação, pois você está focando a sua mente em “contar” os tempos ao Inspirar e Expirar.

OMRAAM MIKHAËL AÏVANHOV – “A respiração, dimensão espiritual e aplicações práticas”
Tradução – Vilma Capuano – vilmacapuano@yahoo.com.br – Grata Vilma!

A RESPIRAÇÃO PARANAYAMA

A respiração Pranayama é muito usada há séculos, principalmente pelos hindus.

“Prana” refere-se a força vital do universo e “ayama” significa regular ou alongar. Prana é a energia vital necessária para as nossas camadas físicas, sem a qual o corpo morreria. É o que nos mantém vivos. Pranayama é o controle do prana através da respiração, a condução da energia vital para a mente e o corpo, os mantendo em funcionamento correto.

Benefícios da prática regular de Pranayama:

– Aumenta a quantidade e qualidade de Prana

– Desbloqueia Nadis (canais de energia) e Chakras (centros de energia).

– Limpa a energia ao seu redor, expande a sua aura e eleva o espírito.

– Traz energia, entusiasmo e positividade.

– Harmoniza o corpo, mente e espirito, trazendo força emocional, clareza mental e saúde física.

Para quem não pratica yoga, é bom fazer por poucos minutos, principalmente, antes de meditar.

Coloco abaixo um vídeo ilustrativo:

LINK YOUTUBE

Boa respiração!
Stela

Compartilhe com Ética mantendo todos os créditos
Formatação – DE CORAÇÃO A CORAÇÃO 
https://www.decoracaoacoracao.blog.br/
https://lecocq.wordpress.com

 

 

A busca do silêncio

“O barulho e o silêncio são linguagens.

O silêncio pode exprimir a paragem completa de movimento, a ausência de vida, mas também é a linguagem da perfeição.

Quanto ao barulho, é a expressão da vida, mas esta vida, muitas vezes, é desordenada e precisa de ser dominada, organizada.

As crianças, por exemplo, são barulhentas porque transbordam de energia e de vitalidade.

As pessoas idosas, pelo contrário, são silenciosas. Isto deve-se, em parte, a que as suas forças diminuíram e o barulho as cansa; mas é também, muitas vezes, porque elas se tornaram mais sábias, mais profundas, e é o seu espírito que agora as impele a estar em silêncio. Para reverem a sua vida, refletirem, tirarem lições, elas precisam desse silêncio, para fazerem todo um trabalho de desprendimento, de simplificação, de síntese.


A busca do silêncio é um processo interior que conduz os seres para a luz e para a verdadeira compreensão das coisas.”

Obra de Angelo Musco choca e impressiona por detalhes que só podem ser notados com uma visão muito atenta; clique e veja os detalhes

Células: almas inteligentes

Nenhum texto alternativo automático disponível.

“As células do nosso corpo são pequenas almas inteligentes.
É todo um povo que temos em nós, um povo com o qual podemos relacionar-nos e que nos cabe educar.
Estão conscientes disso? Não, ou muito raramente.
É por isso que as suas células não  obedecem.
Você gostaria de melhorar o estado do seu fígado, do estômago, do coração,  do cérebro, etc., mas não consegue: as células de todos esses órgãos não obedecem, você não consegue se impor  a elas, elas funcionam segundo a sua própria vontade.


A ciência iniciática, que estudou a anatomia psíquica do ser humano e as regras que presidem ao seu funcionamento, nos ensina que nós podemos comandar as células dos nossos órgãos. 


Mas, para isso, primeiro é preciso aceitar a ideia de que elas são entidades inteligentes, conscientes, e aprender a entrar em comunicação com elas.(…)


O que é difícil é convencer toda essa população interior, mas esse é, também, o nosso trabalho: tentar penetrar suficientemente em nós mesmos e estabelecer relações com as células de todos os nossos órgãos para que elas se tornem mais recetivas e aceitem dar-nos o seu suporte no caminho da Luz.”


~ Omraam Mikhaël Aïvanhov