Zona de Conforto

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, nuvem, oceano, céu, montanha, atividades ao ar livre, natureza e água

É da natureza humana permanecer no mesmo lugar, continuar fazendo o que estamos acostumados ou seguir amigos e familiares – seja ao frequentar os mesmos restaurantes ao invés de tentar algo novo ou indo a uma festa só porque todo mundo vai… Esse espaço é nossa zona de conforto.
Nossa zona de conforto pode até mesmo se aplicar à espiritualidade. Podemos escolher um caminho espiritual porque é popular – uma espécie de moda seguida por nossos amigos. Mas espiritualidade não significa nos adaptarmos ao que todo mundo está fazendo para nos sentirmos aceitos.
Embarcar num estilo de vida espiritual é embarcar num caminho de mudança interna, um trajeto que requer de nós experimentar o desconforto, para podermos nos conectar com nosso maior potencial e com a Luz que resulta dessa escolha.
Libertar-se da vida com a qual estamos familiarizados é muito difícil, e superar essa dificuldade é exatamente o motivo pelo qual tanta Luz pode ser revelada. É claro que não podemos esperar nos tornar uma pessoa inteiramente diferente em apenas um dia, mas podemos ter consciência da necessidade de dar passos diários em direção à mudança.
Nesta semana, experimente coisas novas. Aproxime-se de um estranho na situação em que pensar ser menos provável iniciar uma amizade, e tente se conectar a essa pessoa.
(…)
Quando nos libertamos da nossa zona de conforto, nos libertamos das nossas limitações e entramos na esfera de Luz e de possibilidades ilimitadas.

___ Yehuda Berg

Fotografia: Tim McKenna

Anúncios

E daqui há cinco anos?

A imagem pode conter: atividades ao ar livre

“Antes de reagir hoje, pergunte a si mesmo se o problema que está enfrentando terá importância daqui a cinco anos.

Se a resposta for não, isso significa que ele não tem importância agora.

Portanto, deixe passar.

Se a resposta for sim, entre em ação e proceda com cautela.”

 
Yehuda